Advogada por formação, ilustradora apaixonada por manipulação de imagens e pintura digital. Gosta de Livros, Música, Abóboras, Halloween, Rock e Fogos de Artifício. Vidente e psicóloga emocional.

3 minutos de leitura

Autor(a): Madeleine Roux| Gênero: Suspense | Ano: 2015 | Páginas: 100 | Editora: V&R

Asylum #1.5

Sinopse: Cal Erickson é um secundarista da New Hampshire College. Ele não é um aluno exemplar e não tem muitos amigos. Roger, seu pai e reitor da universidade, quer que ele pare com a bebedeira e com “a história de ser gay”. O rapaz até se esforça para se encaixar naquele ambiente, mais é muito difícil. Cansado de tentar controlar o filho, Roger exige que ele participe de um seleto grupo de estudos orientado pela professora Reyes. Junto com outros alunos, sua primeira tarefa é descer ao porão do alojamento Brookline, (Onde antigamente funcionava um manicômio) para catalogar tudo o que for encontrado por lá. Com o passar do tempo, Cal percebe que há algo estranho e misterioso por trás de tudo aquilo.

O livro conta, resumidamente, a história de Cal, filho do reitor da universidade New Hampshire College e ele não é o que podemos chamar de bom aluno. Na verdade, Cal bebe demais e não presta atenção alguma nas aulas. Sua entrada nas maiores universidades do país foi negada e seu pai, Roger, mexeu os pauzinhos para que o filho pudesse entrar em uma faculdade. Como castigo, Cal se vê obrigado a participar do grupo de estudos orientado pela professora Reyes e descer ao porão do alojamento Brookline para catalogar o que for encontrado por lá.

Quando se junta ao grupo de estudos, Cal se encontra com um garoto que ele anda olhando há muito tempo, Devon. O típico loiro alto, bonito e sensual que está sempre nos pensamentos de Cal, mas as coisas no porão de Brookline não acontecem como Cal espera e ele passa por uma das experiências mais assustadoras de sua vida.

O livro é tão bom quanto o primeiro. Infelizmente, o livro só tem cem folhas e, quando a história estava ficando boa e intrigante, olhei as páginas e já estava na oitenta. Sinceramente, Madelaine poderia ter feito um livro de trezentas páginas com a história de Cal, já que o livro acaba e você fica gritando internamente “O QUE?", “NÃO, POR QUE?!".

Scarlets", apesar de pequenininho #TodosChora, é um livro tão intenso quanto “Asylum", o primeiro livro da série, e te dá tantas informações novas que você só deseja que o livro não acabe. No final de “Scarlets” tem o primeiro capítulo do terceiro livro da série, “Sanctum", que volta a contar a história de Daniel, Abby e Jordan.

Espero mesmo que a escrita maravilhosa de Madeleine e a historia que ela criou esteja bem amarrada entre seus livros, não vou conseguir suportar não saber mais nada sobre o que aconteceu com Cal depois daquele final chocante. “Scarlets” vale muito a pena, toda a “Série Asylum” vale a pena.

Posts recentes

Categorias

Facebook

Meus Ebooks

Youtube

Lendo