Advogada por formação, ilustradora apaixonada por manipulação de imagens e pintura digital. Gosta de Livros, Música, Abóboras, Halloween, Rock e Fogos de Artifício. Vidente e psicóloga emocional.

4 minutos de leitura

Autor(a): Tara Taylor & Lorna Schultz Nicholson | Gênero: – | Ano: 2015 | Páginas: 296 | Editora: Butterfly

Sinopse: O que você faria para se encaixar em padrões estabelecidos?

Mais do que qualquer outra coisa, Indigo Russell anseia para se encaixar. E se ela não pode fazer isso, então ela vai se contentar em esconder-se no fundo, o que ela conseguiu fazer muito bem ao longo dos últimos anos. Para a maioria de seu colégio, o Ridgemont High, ela é apenas mais uma adolescente andando pelos corredores, rabiscando em seu caderno durante a aula, sem nunca levantar a mão. Um aluno médio. Isso é o que ela gostaria que você pensasse.

Mas Indie não é média; ela é diferente. Ela tem visões, e visões que lhe permitem ver o futuro. Somente sua família e sua melhor amiga, Lacey, sabem sobre isso. Mas quando ela vê o namorado de Lacey com outra garota, Indie tem de decidir se passa a confiar em seus instintos ou em suas amigas. Como ela se aproxima de John, um solitário e enigmático garoto, recém-transferido para sua escola, as visões se intensificam, ameaçando não só para alterar a vida dos outros, mas também expor seu segredo tão bem guardado até agora.

Narrado em primeira pessoa, o livro conta a história de Indigo, uma garota que deseja se encaixar, mas ela não é igual a seus amigos, ela tem visões e vozes em sua cabeça, ela é diferente. Somente Lacey, sua melhor amiga, e sua família sabem de seu dom e Indie luta com todas as forças para esconder seu dom de todos. Quando John, um garoto recém-transferido entra na escola, Indie se apaixona por ele quase que instantaneamente  e conforme ele vai fazendo parte de sua vida, as visões de Indie começam a se intensificar.

“De repente minha mente se esvaziou, e eu comecei a enxergar tudo branco.(…) Tudo girava sem prar. Fechei os olhos bem apertados e contraí o rosto até ele ficar parecido com uma uva-passa."

Comecei a ler “O Segredo de Indie” sem pretensão alguma, sem esperar muito da história e acabei surpreendida pela escrita das autoras. Uma escrita leve, rápida e muito gostosa de acompanhar, sem perceber eu já estava completamente envolvida na história de Indie.

Indie é uma garota aparentemente normal, o que a diferencia das outras pessoas são suas visões e as vozes que habitam sua cabeça. Ela tem visões sobre fatos futuros sobre todas as pessoas que ela conhece, exceto ela mesma. Um dia, Indie tem uma visão sobre sua melhor amiga Lacey e o namorado dela, mas Indie não confia em sua visão e acha que aquilo pode não acontecer, mas acontece.

“Peguei com medo de sentir um choque ou algo assim. Mas não… O relicário não estava quente nem causou qualquer sensação.”

Após a amizade com a melhor amiga, Lacey, acabar com muita briga e acusações, Indie se vê ainda mais sozinha e mesmo tendo outras amigas, ela se sente cada vez mais sozinha e é ai que ela toma coragem de dizer o que sente por John e receber uma resposta positiva, assim eles iniciam um relacionamento um tanto quanto dependente.

Fiquei bastante irritada com as atitudes de Indie em se anular para fazer as vontades do namorado, como se as coisas que ela gostava de fazer não tivessem mais importância ou sentido, desde que ela estivesse com John. Com a eterna vontade de pertencer e se encaixar em algum lugar ou a alguém, Indie não vê os erros que está cometendo ficando tão presa à John. Não podemos nos esquecer que o Relicário da capa do livro tem papel fundamental na história de Indie e John.

“Senti meu estômago revirar. Mas me lembrei de Nathan dizendo que eu era como uma borboleta, livre para voar.”

O Segredo de Indie” tem uma leitura leve e gostosa, fiquei presa a ela com apenas alguns parágrafos e apesar de me irritar com toda a inocência de Indie e suas atitudes muito egoístas, o livro te leva pela vida de Indie como se fosse sua, te fazendo sentir todos os sentimentos da protagonista.

Embora o livro seja uma ficção, é baseado em experiencias de vida da Tara Taylor e no final no livro, nos deparamos com uma entrevista concedida por ela. O mais legal, é descobrir que o livro tem uma continuação chamada “Becoming Indigo” (Tornando-se Indigo), ainda não publicado no Brasil.

*Livro cedido em parceria com a editora

Posts recentes

Categorias

Facebook

Meus Ebooks

Youtube

Lendo